Terça Feira,18 de Dezembro de 2018 São 10h17

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

“Tentam denegrir a minha imagem, mas não vão conseguir”, diz Xuxu Dal Molin

Ministério Público Eleitoral pediu a cassação de registro do deputado eleito
24/10/2018 - 10:49:58

Xuxu Dal Molin, eleito deputado estadual pelo Partido Social Cristão (PSC) com 23.760 mil votos, sendo 17.665 mil apenas em Sorriso, se pronunciou após o Ministério Público Eleitoral (MPE) oferecer representação ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) pela cassação do registro de candidatura do político.

Conforme denúncia recebida, Xuxu teria supostamente feito propaganda eleitoral irregular com pedido de votos na garagem municipal, órgão público de Sorriso, onde expressamente teria pedido o apoio de quem estava no local.

Em entrevista ao Portal Sorriso, nesta manhã, ele afirmou que não mencionou o seu número e que apenas cumprimentou as pessoas que estavam presentes e que jamais se tratou de reunião política ou qualquer ato partidário.

“Eu estive, sim, na garagem, mas fui antes do início do horário de expediente, por volta das 6 horas, apenas para parabenizar o Acácio Ambrosini por ele assumir a Secretaria de Obras e me colocar à disposição dele. Como já fui vice-prefeito, tenho vários amigos e apenas os cumprimentei, dei um bom dia e saí normalmente. Nunca fiz reunião política, nem falei o meu número e não há prova de vídeo. Inclusive, o vídeo que alguém fez de forma maldosa só mostra quando eu passo e dou tchau e até logo. Isso [denúncia] é questão política. O Ministério apenas fez o papel dele, que é apurar a denúncia”, destacou.

Xuxu declarou, ainda, que não teme ter o registro cassado e disse que já fez sua defesa e que, após o resultado, irá entrar com uma ação de indenização por danos morais. “Essa denúncia é de cunho político, de pessoas ligadas a um candidato. Eu tenho o me direito de ir e vir e estou tranquilo, pois não fiz nada de errado. Depois do resultado, vou tomar minhas providências, inclusive contra pessoas que printaram e compartilharam coisas maldosas, me caluniando. Eu sempre fui uma pessoa de bem, mas estou cansando de injustamente, de forma criminosa, ser vítima de quem tenta denegrir  a nossa imagem só por fazermos o bem por Sorriso. A gente dá exemplo”.

MPE

O MPE juntou ao processo um vídeo, fotos e depoimento de testemunhas. A denúncia foi feita à Procuradoria Eleitoral com atuação na 43ª Zona Eleitoral, em Sorriso. Conforme o  procurador regional eleitoral auxiliar Ricardo Pael Ardenghi, o então candidato não poderia fazer uso de imóvel pertencente à administração direta do município em benefício próprio.

 Xuxu ainda emitiu uma nota. Veja na íntegra:

Eu, Ederson Dal Molin, conhecido popularmente como “Xuxu Dal Molin”, candidato a Deputado Estadual pelo Partido Social Cristão – PSC, venho, em virtude de um vídeo que vem sendo compartilhado através do aplicativo WhatsApp, onde apareço conversando com algumas pessoas, esclarecer que:

1. Após o Sr. Acácio Ambrosini assumir a Secretaria de Obras do Município de Sorriso – MT nos dirigimos à sede da respectiva secretaria antes das 07h00min da manhã, ou seja, antes do início do horário de expediente, com o objetivo de cumprimentar e desejar boa sorte e nos colocar à disposição do Sr. Acácio Ambrosini, porém, o mesmo não se encontrava na secretaria de obras;

2. No mesmo local, cumprimentei as pessoas que estavam lá, como sempre fiz devido a minha relação com as pessoas, por já ter sido Vice-Prefeito e Vereador, sendo que sempre cumprimento as pessoas presentes em qualquer ambiente, por respeito a todos;

3. Na oficina mecânica da secretaria de obras alguns funcionários estavam tendo uma conversa sobre 03 (três) caminhões de lixo que estavam quebrados e iriam ver como arrumar, sendo que aguardei o término do assunto e cumprimentei os mesmos normalmente, sendo que um dos funcionários me perguntou o porquê havíamos saído como candidato a Deputado Estadual e não como Deputado Federal, quando respondi ao mesmo na presença de outras pessoas que estavam na oficina o motivo da nossa escolha;

4. A conversa foi muito rápida e jamais se tratou de reunião política ou qualquer ato partidário, posto que do próprio vídeo se verifica que não usávamos qualquer material de campanha, não entregávamos material de campanha aos presentes e nem estávamos acompanhados de qualquer membro ou da equipe/assessores que trabalham conosco durante a realização das reuniões políticas que realizamos;

5. Destaco que já realizamos visitas ao Hospital Regional de Sorriso - MT, sendo que da mesma forma não fizemos reunião e nem pedimos voto e é um órgão público e igualmente já visitamos a Câmara Municipal de Vereadores, que também é um órgão público e qualquer cidadão pode entrar e sair quando quiser;

6. Ressalto por fim, que não configura crime eleitoral a simples visita de qualquer candidato a prédios públicos e apenas para exemplificar, hoje temos 03 (três) candidatos que são Vereadores e trabalham normalmente dentro da Câmara Municipal, sem configurar da mesma forma, qualquer ato ilegal;

7. Após participarmos por mais de 03 (três) eleições, temos a responsabilidade de respeitar as normas eleitorais e assim procederemos até o final do pleito eleitoral do ano de 2018, com total transparência e lisura em nossos atos, o que estão fazendo é uma distorção dos fatos ocorridos.

Aproveitamos a oportunidade para pedir muita atenção a todos os eleitores, já que no cenário político atual tentam distorcer a verdade de todas as formas e sem qualquer pudor, com o único objetivo de enganar a população de forma geral com falsas verdades de fatos que jamais ocorreram, o chamado “Fake News”.

Fonte:Portal Sorriso