Sábado,26 de Setembro de 2020 São 17h26

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

Receita Federal prevê para este mês concluir estudo da instalação de porto seco em Sinop

13/04/2020 - 10:45:51

A Receita Federal do Brasil deve concluir, este mês, o estudo de viabilidade para instalação de um porto seco em Sinop. A informação foi confirmada, ao Só Notícias, pela assessoria do órgão federal. Segundo o comunicado, a análise está sendo feita pela Divisão de Administração Aduaneira (DIANA) da Superintendência da Receita na Primeira Região Fiscal.

“Assim que tal análise estiver concluída, a resposta será encaminhada para a prefeitura. A expectativa é que isso ocorra até o final de março de 2020”, resumiu a assessoria da Receita.

No ano passado, o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, garantiu à prefeita Rosana Martinelli (PR) que Sinop terá um terminal alfandegário que agiliza importações e exportações, denominado de “porto seco”. “Protocolamos o pedido e o secretário nos deu a garantia de abrir o edital. Para o município de Sinop é um ganho muito grande”, afirmou Rosana, na ocasião.

O porto seco, conhecido também como Estação Aduaneira do Interior (EADI), é um terminal controlado pela Receita Federal, no qual são executadas operações de movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias e de bagagem. Os portos do interior foram criados como opção logística para desafogar a movimentação de mercadorias em zonas primárias (portos e aeroportos). Em Mato Grosso, Cuiabá é a única cidade que dispõe de um porto desta natureza.

“Após a mercadoria passar por este recinto, pode seguir direto para o costado do navio. Está liberada para exportação. Vale também para a importação. É a competitividade e a livre concorrência para os empresários. Ele pode escolher onde liberar a mercadoria. Além disso, são recursos da iniciativa privada, que vai comprar a área e construir”, explicou a prefeita, em junho do ano passado.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)

Fonte:Só Notícias