Sábado,04 de Julho de 2020 São 17h12

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

Semana Nacional de Trânsito

A recente data comemorativa da Semana Nacional de Trânsito comemorada em todo o território brasileiro entre 18 e 25 de setembro serve de alerta e reflexão sobre a questão: Como estou dirigindo? E como está o trânsito da minha cidade...
21/09/2012 - 21:20:00

A recente data comemorativa da Semana Nacional de Trânsito comemorada em todo o território brasileiro entre 18 e 25 de setembro serve de alerta e reflexão sobre a questão: Como estou dirigindo? E como está o trânsito da minha cidade?

Fazendo uma análise superficial o trânsito em Vera chega a ser considerado tranquilo pelo fato de ocorrer poucos acidentes. Mas, de certa forma considero também que a denominação de poucos acidentes no perímetro urbano de Vera significa “muita sorte”, pois acredito que em Vera a maioria dos condutores e pedestres não obedecem a regras obrigatórias em nosso código de trânsito.

O que muito se vê em Vera e que chega a ser de costume aqui são pedestres nas ruas, ciclistas na contra mão, condutor em alta velocidade entre outros vacilos no trânsito.

Acredito que a falta de consciência é muito grande e é esse o principal causador de acidentes no município de Vera.

As falta de consciência uniu-se com o costume local de não usar cinto e também de conduzir veículo sem a carteira nacional de habilitação (CNH). É de costume menor de idade na direção e sabemos conforme estatísticas que os acidentes é em sua maioria causada por jovens.

Segundo a ONU no Brasil cerca de 100 pessoas, em média, por dia, perdem a vida na barbárie do trânsito brasileiro que ceifa a vida de 36 mil anualmente, sem falar nos que adquirem graves sequelas.

Aproveitando a passagem da semana de trânsito queremos pregar um trânsito mais humano, pois não é suportado tamanha tragédia no trânsito, dor, sofrimento e desespero das famílias. Trânsito é um meio de vida e não de morte!

Fonte:Cristiane Guerreiro