Sábado,19 de Setembro de 2020 São 14h20

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

Animais do Pantanal de MT sofrem com incêndios que atingiram quase 190 mil ha

13/08/2020 - 05:48:07

Os incêndios no Pantanal mato-grossense parecem não ter fim. O fogo já consumiu quase 190 mil hectares de vegetação nas regiões de Poconé e Barão de Melgaço (a 100 km e 110 km de Cuiabá). Além dos estragos florestais, os animais que habitam no Pantanal também sofrem com as queimadas que se alastram desde o mês passado.

Pessoas que passam nas regiões dos incêndios registraram alguns momentos em que o fogo destrói parte da vegetação e atinge até os animais pantaneiros. O som dos estalos dos matos queimando está por toda parte de Mato Grosso, em consequência disso, muitos animais mortos carbonizados são encontrados nas regiões das chamas, como por exemplo, jacarés, cobras entre outros bichos que habitam a área alagada, porém agora seca no período de estiagem.

Nas imagens é possível ver vários pontos diferentes dos focos de calor além do combate aéreo feito pelo Corpo de Bombeiros para tentar conter o fogo no Pantanal. Os registros mostram um cenário bastante destruído pelo fogo.

Muita fumaça, focos de calor e destruição. É assim que está a região do Pantanal mato-grossense. O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso está atuando a todo o vapor, mas, a equipe ainda não conseguiu controlar as chamas que já destruíram uma área equivalente a 190 mil campos de futebol. Além disso, o vento contribui fazendo com que o fogo se alastre com rapidez e a fumaça seja espalhada por todo o Estado, dificultando ainda mais a saúde da população. A região metropolitana de Cuiabá tem sofrido diariamente com a fumaça que encobre a cidade há dias. 

Em um dos vídeos gravado, o cinegrafista destaca: “fogo brabo aqui. Muito vento”. No local, é possível ver o fogo destruindo partes do matagal além de muita fumaça que se entende à rodovia dificultado a visão dos motoristas que passam na região.

Em Poconé, os focos estão na região de uma área conhecida como Pixaim, onde estão concentradas várias frentes de trabalho, distribuídas em pontos estratégicos. Nessa área, 108 mil hectares já foram consumidos pelo fogo. Já em Barão de Melgaço, as equipes concentram esforços para combater incêndios nas regiões sudoeste e sudeste do Sesc Porto Cercado.

Mais de 100 militares atuam no combate ao fogo via terrestre e aérea. Além disso, empresas privadas e moradores também ajudam no trabalho das equipes do Corpo de Bombeiros. No decorrer dos dias de incêndio, a estratégia adotada pelos combatentes tem sido alterada devido às mudanças do vento e pontos críticos. Imagens cedidas pelo site Gazeta Digital.

Fonte:Douglas Santos- RD NEWS