Quarta Feira,23 de Outubro de 2019 São 09h55

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

MT é líder em contágio conjunto de tuberculose e HIV no Centro-Oeste

04/10/2019 - 06:58:00

Mato Grosso lidera a lista dos estados com maior número de casos conjuntos de tuberculose e HIV no Centro-Oeste. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (01) apontam que a unidade federativa registrou 160 ocorrências conforme o “Panorama epidemiológico de coinfecção TB-HIV no Brasil 2019”.  

Depois de Mato Grosso, Goiás é o estado com maior registro de contágio, apresentando 140 casos. Em seguida, aparecem as unidades federativas de Mato Grosso do Sul (103) e do Distrito Federal (55). Ao todo, o Centro-Oeste registrou 458 ocorrências.

Nacionalmente, Mato Grosso é o 13º estado com maior número de casos de contágio por tuberculose. Das regiões brasileiras, o Sudeste é a que possui mais registros de novas ocorrências, com 3.460. Nordeste (2.095), Sul (1.458), Norte (1.044) e Centro-Oeste aparecem em seguida.

Os dados do boletim dizem respeito ao ano de 2017, última dada de verificação do panorama epidemiológico. O relatório foi divulgado durante o 12º Congresso da Sociedade Brasileira de DST.

Conforme o Ministério da Saúde, as pessoas que vivem com o HIV têm 25 vezes mais chances de desenvolver tuberculose do que uma pessoa que não tem o vírus. Isso se deve à fragilidade do sistema imunológico que é responsável por defender o organismo contra doenças e, assim, as pessoas com HIV ficam mais suscetíveis a desenvolver, ao mesmo tempo, a tuberculose.

Sintomas

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa que pode ser percebida pela tosse continua durante três semanas que, inicialmente, é seca e depois é seguida de catarro, pus ou sangue.

Além disso, a doença também pode ocasionar dor no peito e dificuldade em respirar.

Já o HIV pode ser percebido pelos seguintes sintomas: febre prolongada; suores noturnos; dor nos músculos e articulações; rápida perda de peso; dor de cabeça e dificuldade de concentração.

O relatório completo divulgado pelo Ministério da Saúde pode ser visto aqui.

 

Fonte: KHAYO RIBEIRO- Hiper Notícias