Sexta Feira,14 de Dezembro de 2018 São 00h10

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

Através de secretário, Taques entrega carta de desfiliação e está fora do PDT

10/08/2015 - 19:52:24

A carta de desfiliação do governador Pedro Taques (Sem Partido) foi entregue presidente municipal do PDT de Cuiabá, o médico José Augusto Curvo, mais conhecido como Tampinha, nesta segunda-feira (10). Por enquanto não houve nenhuma manifestação oficial por parte do próprio Pedro Taques. Ele enviou a carta através do secretário de Estado da Casa Civil, Paulo Taques, que também é seu primo.
“Já entregou a carta. Ele mandou a carta pelo Paulo Taques. Já se desfilou, só não contou para qual partido vai”, informou o doutor Tampinha. O presidente municipal do PDT afirmou que na quarta-feira (12), ele e o presidente regional do PDT, Zeca Viana, irão para Brasília aonde se vai entregar a carta ao presidente nacional da sigla, Carlo Lupi. “Vamos deixa-lo ciente e receber uma diretriz”, completou.

Desde abril de 2015, Pedro Taques fala em deixar o PDT e seguir para outro partido, mas as especulações começaram em março. Ele se desentendeu com o deputado estadual Zeca Viana (PDT) devido a eleição da Mesa Diretora na Assembleia Legislativa e desde então não se falaram mais.



Além disso, enquanto Carlos Lupi e o PDT nacional apoiaram a presidente Dilma Roussef (PT) à reeleição, Taque fez oposição ao Governo Federal desde o começo de seu mandato como senador, em 2011. Recentemente, o PDT nacional saiu da base de sustentação da petista, mas não foi o suficiente para demover Taques de trocar de partido.

O governador de Mato Grosso é assediado por vários partidos. A principal disputa fica entre o PSB e o PSDB. No primeiro, Taques chegaria como uma importante liderança em nível nacional. Dessa forma, estaria pronto para alçar projetos além dos limites do Estado. Em nível regional, conta com apoio político do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), além do deputado federal Fábio Garcia (PSB).

Entretanto, desde os tempos de Senado, Taques possui afinidade com a postura do PSDB, e inclusive se tornou amigo do presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG), de quem é colega no Congresso. Já na semana passada, o governador Marcelo Miranda (PMDB-TO), junto de Confúcio Moura (PMDB-RO) e do ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Mangabeira Unger (PMDB) também oficializaram convite ao governador de Mato Grosso.
 

Fonte:olhar direto-Jardel P. Arruda