Quinta Feira,14 de Novembro de 2019 São 00h30

ECONOMIA CIDADES GERAL POLÍCIA POLÍTICA ESPORTE ENTRETENIMENTO DESTAQUE SOCIAL EDITORIAL PUBLICAÇÕES

PÁGINA INICIAL

FALE CONOSCO

Filmada batendo em aluno de seis anos, professora é exonerada

24/10/2019 - 16:48:48

Uma professora foi demitida pela acusação de agredir um aluno de seis anos na Escola de Educação Infantil Tatiana Belinky, em Sinop (480 km de Cuiabá). A agressão foi registrada na terça-feira (22) e a exoneração ocorreu na quarta (23).

A professora, cujo nome não foi revelado, foi flagrada por uma testemunha, que filmou toda a ação.

Nas imagens, a mulher está no playground da escola e passa a dar tapas na criança. No vídeo, a professora puxa o menino pelos braços, o joga no chão e tenta imobilizá-lo. Enquanto isso, o menino tenta resistir e se soltar.

Outra mulher se aproxima dos dois e parece conversar com o menino, enquanto ele é segurado no chão pela professora.

A outra mulher presencia a educadora dando tapas no aluno, mas parece não tomar nenhuma atitude.

Demissão

A Secretaria de Educação do Município informou que só tomou conhecimento do ocorrido no final da tarde de terça, após divulgação na imprensa.

Imediatamente, a servidora foi identificada e exonerada, segundo a secretaria.

“Nós fomos surpreendidos ontem com as imagens que nos chocou de uma profissional da Secretaria de Educação cometendo uma agressão a uma criança”, afirmou a secretária da Pasta, Veridiana Paganotti.

Conforme Paganotti, a situação não costuma acontecer nas escolas municipais e a Prefeitura garante que possui cuidado com os alunos.

“Este é um caso isolado, atípico. Nas nossas unidades nós temos todo um cuidado especial com nossas crianças. Fazemos formação constantemente com nossos profissionais para que a gente não peque nesse sentido de como cuidar”.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a segunda servidora da escola estava acompanhando um aluno com necessidades especiais e não relatou a violência às autoridades competentes.

No entanto, após o caso vir à tona, a mulher alegou que conversou com a criança e a tirou de perto da agressora que estava alterada, mas a cena não foi registrada no vídeo.

Providências

A Secretaria ainda disse que prestou todo o apoio para a família da vítima e a criança está recebendo acompanhamento psicológico.

A Pasta também irá realizar uma formação com os profissionais da Educação na segunda-feira (28).

Fonte:Bianca Fujimori - Midia News